Desenhos Realísticos Feitos A Lápis De Grafite




1.      Introdução

Com o desenvolvimento do mundo muita coisa tem vindo a mudar e as pessoas têm procurado novas formas de satisfação carnal assim como espiritual e assim também tem acontecido no mundo das artes. O homem pós contemporâneo procura novas formas de se expressar, de transmitir o que sente ou que acha e isto tem se refletido nas suas obras artísticas, e foi nesse sentido que olhamos para a evolução da arte moçambicana e verificou-se que uma parte dos artistas tendem a fazer desenhos realistas usando o lápis de grafite e é desse assunto que vamos abordar nas páginas seguintes deste trabalho, onde falaremos das principais características, materiais usados, técnica de produção e também dos principais desenhadores realistas de Moçambique, assim como dos que estão também seguindo o mesmo caminho (novos talentos).


1.1.Objectivos

1.1.1.      Geral

Ø  Falar de desenho realístico a lápis de grafite

1.1.2.      Específicos

Ø  Mencionar as técnicas usadas assim como mostrar os materiais usados para fazer estas obras;
Ø  Identificar os desenhadores realísticos de Moçambique;

2.      Tendências da arte Moçambicana

Vimos que a arte dos dias actuais também é chamada de pós contemporânea é a arte da livre expressão: o artista faz o que quiser, sobre o que quiser e como quiser. Muitas vezes chamar atenção, ser polémico, e diferente é o que torna tudo mais interessante.
Não quer dizer que seja uma arte inferior, pelo contrário, o artista de hoje é autêntico, expressivo e conectado com o seu tempo. Para ele, qualquer coisa pode ser considerada arte.
Nesse sentido vamos encontrar diferentes meios de expressão em que o artista expressa o que sente; essas são as diferentes tendências da arte contemporânea.
Nos últimos anos Moçambique tem sindo alvo das influências do exterior isto é dos outros países, e com a tecnologia que dispomos nos dias atuais a circulação da informação assim como a sua partilha ficou mais rápida e fácil, e isso tem influenciado muito também na parte artística.
A facilidade na partilha de fotos (obras artísticas) faz com que os que estão nas outras margens do oceano, desejem também fazer algo semelhante com o que foi visto, e isto é o caso de desenhos realísticos feitos a lápis de grafite

2.1.Realismo vs. Desenhos realísticos

Aqui diferenciar desenhos realísticos com o realismo como um movimento artístico
O realismo surge como um movimento artístico e cultural que se desenvolveu na segunda metade do seculo XIX.
É uma forma de expressão artística que procura reproduzir de forma mais ou menos evidente e naturalista o mundo e os objectos da realidade envolvente. O artista do realismo tem o seu interesse pela realidade visível, aquilo que ele pode ver e tocar.
O artísta deste movimento tem a intenção de mostrar a realidade cotidiana, e não se preocupa por representar as coisas no seu tom original ou taxativamente assim como ele vê, mas sim de uma forma mais ou menos evidente, isto é a obra deve mostrar aquilo que o artista vê mesmo sem copiar com fidelidade nos detalhes, eles não procuram impressionar somente mostrar o dia-a-dia.


Características deste movimento
·         Pintura figurativa- o importante é mostrar aquilo que eles vêm, sem olhar para os detalhes.
·         Retratam-se cenas reais- Mostra somente aquilo faz parte da realidade.

·         Não apenas as mais “belas” mas as Outras realidades, como a pobreza, as más condições de vida.
  
Obra do realismo

Desenho realístico
No desenho realístico procura-se mostrar cada detalhe do objecto observado a fim de levar o observador a confundir com uma foto.
 Desenho realístico de Arqueiro (moçambicano)


2.2.Desenhos realísticos feitos a lápis de grafite

O desenho realístico encontra se ligado a fotografia visto que o desenhador procura com o auxílio da fotografia representar a imagem taxativamente assim como ele vê, dando mais valor aos detalhes que muitas as vezes passam despercebidos quando alguém olha para a fotografia.

O realismo em desenhos feitos a lápis de grafite, não esta preocupada com a realidade em volvente, mas pode desenhar de tudo quanto puder ver seja outro desenho feito por programas gráficos, isto é computadores.
O principal objectivo dessa arte é impressionar o observador, leva-lo a confundir o desenho com uma fotografia.

2.2.1.      Desenhos Realísticos feitos a lápis de carvão em Moçambique

Nos últimos anos com a ajuda da tecnologia (redes sociais) Moçambique tem verificado uma crescente partilha de obras feitas a lápis de grafite, que dão a sensação de serem fotografias e a isso chamamos de obras realísticas.
Esta crescente partilha tem feito com que muita gente gueira evoluir mais, isto é procurar chegar ao nível dos grandes artistas internacionais que já tem boa técnica, habilidade neste tipo de desenho, assim como material de qualidade, como é o caso de Stanley um desenhador nigeriano e Samuel Torres um desenhador brasileiro

2.2.2.      Principais características

·         Uso de uma referência para desenhar (fotografia)

·         A cópia fidedigna da imagem observada
·         A imagem desenhada chega a confundir se com a referência (foto);

2.2.3.      Materiais usados

Ø  Lápis de grafite
É um dos materiais mais importantes visto que é o usado para desenhar;
Ø  Suporte (Papel)
Tem a função de suporte, onde o desenhador passa o lápis e representa a imagem;
Ø  Borracha
É usada para apagar, assim como para evidenciar alguns locais brancos do desenho;
Ø  Papel higiene
É usado para esfumar ou seja espalhar grafite no desenho em áreas maiores;
Ø  Esfuminhos

Tem a função de espalhar a grafite no desenho em locais pequenos onde é difícil usar papel higiene;
Estes são alguns dos muitos materiais que tem se usado neste tipo de trabalho e a aquisição deste material vai dependendo das condições financeiras de cada desenhador assim como do objectivo desse.

2.2.4.      Técnica de produção

Estas obras para a sua produção o desenhador auxilia-se de uma fotografia como referência onde ele faz o esboço. A técnica de esboço vária de um desenhador para desenhador, uns usam a técnica da grelha, outros o decalque, e outros também usam da régua para tirar as medidas e assim vão esboçando os seus desenhos, mas todos com um único abjectivo que é esboçar a imagem que eles estão a ver.
Depois do esboço segue se a faze de sombreamento. O sombreamento também não tem nenhuma regra, pois existem varias técnicas para fazer isto, que podem ser a técnica de círculos, linhas cruzadas e outras, também quanto por onde começar a sombrear ou escurecer depende muito do gosto do desenhador. Mais muitos dos desenhadores já mostraram uma tendência de começar dos olhos e assim vão passando para outras partes do corpo. No sombreamento respeita-se a direção da luz o que dá a sensação de volume no desenho.

Quando o artista faz o sombreamento ele procura representar a textura da imagem que ele esta a observar, de forma que no final o desenho seja idêntico com a imagem observada mas esta em preto e branco.  

2.3.Obras Realista De Artistas Moçambicanos

Desenhos realísticos de Arqueiro (Dércio januário Chilundo)


                   
            


Desenhos realistas de Rodrigues Caitano


  
Desenhos realisticos de Hotelio Ernesto

 



























Existem outros artistas que estão na mesma linhagem mais que ainda não chegaram a produzir obras verdadeiramente realísticas, isto é ainda estão na fase inicial necessitando ainda de evoluir muito.

3.      Conclusão

O desenho realístico usando o lápis de grafite é uma tendência verdadeiramente inegáveis de que esta se fixando na juventude moçambicana que procura com toda força chegar ao mais alto nível de reconhecimento nacional assim como internacional. Estas obras impressionam pela sua qualidade, e elas surpreendem a qualquer um que olha para elas e assim podemos dizer que a intenção de chamar atenção que tem vindo a fazer parte da arte pós contemporânea esta profundamente contida nestas grandes obras. 






AVISONos não nos responsabilizamos por qualquer uso ilegal deste trabalho, comprem o original e valorizem os direitos do autor! Não tirem fotos e nem imprimem esse trabalho.

“Apenas Leia”