No decorrer dos séculos, inúmeras hipóteses têm sido elaboradas, na tentativa de entender se os seres vivos podem surgir da matéria inani-mada ou se dependem necessariamente de outro ser vivo. Por volta do ano 380 a.C., acreditava-se que a vida era gerada a partir da matéria bruta, como por exemplo: do lodo, do lixo, de roupas sujas e amontoadas, do sol e sob a interferência de forças vitais. 

A partir dessa linha de pensa-mento, surgiu a teoria da abiogênese ou da geração espontânea, segun-do a qual seres vivos podem nascer da matéria inanimada.




Jan Baptist van Helmont (l577 – l644) médico fisiologista, formulava várias receitas sobre a Teoria da Abiogênese; uma delas explicava a ori-gem dos camundongos. “Em um vasilhame qualquer, fechado, misturam-se roupas usadas com suor e trigo; passadas aproximadamente três se-manas, o trigo transforma-se em ratos.” Hoje, sabe-se que os ratos eram atraídos pela mistura.

Por volta de 1650, por meio de experimentos, começaram a surgir algumas teorias que combatiam a abiogênese ou geração espontânea. As que mais se destacaram foram:

a) Francesco Redi (1626 – 1697)
Observando carne contaminada por vermes, Redi elaborou a hipóte-se de que eles teriam se originado a partir de ovos postos por mos-cas. Para provar tal raciocínio, colocou carne em oito vidros, manten.

do quatro deles abertos e os outros fechados, previamente esterilizados. Após alguns dias, surgiram vermes apenas nos vidros abertos, provando assim que esses não surgiam espontaneamente da carne em estado de decomposição, e sim dos ovos postos pelas moscas.



b) Por volta de 1750, renasce com Needhan a teoria da abiogênese 
Colocando em vários frascos uma sopa nutritiva (legumes, carnes etc.) e tampando os frascos para impedir a entrada do ar, ele sub-meteu os frascos a uma temperatura elevada e os resfriou nova-mente, na tentativa de matar os micróbios que neles já possivelmen-te existissem. Passados alguns dias, Needhan pôde ver que os fras-cos estavam cheios de micróbios novamente. Concluiu então que os micróbios tinham sido gerados espontaneamente.

c) Por volta de 1770, Lazzaro Spallanzani refaz os experimentos de Needhan
Ferveu novamente os frascos contendo a sopa nutritiva, por um tempo mais longo, tampando-os, e o caldo não mais apresentou o proces-so de contaminação. Needhan combateu Spallanzani, afirmando que, com o superaquecimento, o princípio ativo da vida havia sido elimi-nado. Spallanzani não conseguiu convencer, prevalecendo a teoria da geração espontânea.

d) Louis Pasteur (1822 – 1895) anula a teoria da abiogênese e defi-nitivamente comprova a teoria da biogênese
Pasteur realizou uma série de experiências conclusivas com seus famosos frascos de pescoço longo em forma de cisne.

Submeteu os frascos com sopas nutritivas a fervura por tempo pro-longado. O pescoço fino e comprido dos vasos funcionava como fil-tro para as partículas e microrganismos que se encontravam em suspensão no ar, impedindo o contato com o caldo. Pasteur consta-tou que, após alguns meses, as soluções nutritivas continuavam isen-tas de qualquer tipo de contaminação. Para provar seu experimento, quebrou o pescoço de um dos frascos: o caldo em contato com o ar foi rapidamente contaminado. Colaborou, assim, com a queda da abiogênese, que foi substituída pela teoria da biogênese, a qual ba-seia-se na idéia de que toda vida provém de outra preexistente.